EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Desde o seu repentino lançamento do Pokemón Go na Austrália e Nova Zelândia na última quarta, 6, as pessoas já estão caçando Pokemóns pelas ruas. No entanto, como o jogo precisa do GPS e câmera para funcionar, não é surpresa que ele consome muita bateria do celular.

De acordo com o desenvolvedor Niantic, o game tem um modo de “Battery Saver”, que desativa a exibição quando o aparelho estiver com a câmera apontada para baixo. Mesmo com essa função ativada, o Pokémon Go continua acompanhando o “treinador” e o notificando quando há um Pokémon por perto.

publicidade

Em um teste, realizado pelo repórter da Mashable, o jogo consumiu 77% da bateria em cerca de duas horas de uso. Para o teste foi usado um iPhone 6s, com Bluetooth e Wi-Fi desligados e a tela ligada todo o tempo.

Veja como foi o desempenho da bateria:

13h45 – 99% de bateria
Já foram capturados o Poliwag e o Staryu.

13h54 – 89% de bateria
Repórter atingiu o nível 5 no jogo.

publicidade

14h05 – 83% de bateria
Depois de deixar o smartphone parado por um tempo, foram encontrados outros três personagens.

14h25 – 70% de bateria
A queda na bateria se deu após uma visita a um PokéStop, sendo que já foram usados 3,9MB de dados 4G.

14h36 – 60% de bateria
Cinco minutos tentando capturar um Golbat. A vida útil do celular caiu 40% em menos de uma hora.

14h52 – 56% de bateria
No período foi capturado um Krabby e foram usados 5,2MB de dados móveis.

15h15 – 43% de bateria
O jogo não foi usado.

15h32 – 31% de bateria
O jogo falhou e 8,4MB de dados móveis foram utilizados.

15h45 – 23% de bateria
O jogo falou pela segunda vez.

Via Mashable