EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O comando de operações especiais do exército dos EUA (US Army Special Operations Command) substituirá os smartphones Android que usa durante suas operações por iPhones 6s. A informação é do site DoDBuzz, especializado na cobertura do mercado de guerra e defesa dos Estados Unidos.

Segundo o site, uma fonte “não autorizada a falar com a mídia” confirmou que a mudança ocorreria por conta de problemas de desempenho do dispositivo Android usado pelos militares. De acordo com a fonte, o aparelho Android da Samsung que atualmente é parte do kit de operações táticas dos militares “fica travando” e precisa ser reiniciado com muita frequência. 

publicidade

Por outro lado, o iPhone 6s testado pela fonte é “mais rápido e mais suave” de se usar. Um dos exemplos de uso citados pelo militar foi dividir a tela do dispositivo para visualizar ao mesmo tempo a posição de um drone no mapa e a transmissão de imagens desse drone. No Android, esse tipo de uso fazia o aparelho travar. No entanto, “É [um processo] tranqulo no iPhone”, diz a fonte. “Os gráficos são claros, inacreditáveis”.

Kit de operações táticas

Atualmente, as forças de operações especiais do exército dos EUA são equipadas com um Kit de Operações Táticas Android (ATAC, na sigla em inglês). Caso a informação do site se confirme, contudo, esse kit seria substituído por um Kit de Operações Táticas iPhone (iTAC, na sigla em inglês).

Esses kits são compostos basicamente por um smartphone acoplado a um rádio. Com eles, os líderes de unidades de operações podem acompanhar em tempo real as posições de suas tropas, além de se comunicar com elas. Informações coletadas por meio de outros sistemas, como câmeras, sensores e drones, também podem ser visualizadas por meio do equipamento.

publicidade

Vale lembrar também, como aponta o TechCrunch, que o comando de operações especiais dos Estados Unidos é apenas uma pequena parte do exército. Os dispositivos usados por outras divisões do exército dos EUA não seriam alterados.