EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A D-Wave, empresa de computação quântica, lançou recentemente o maior chip do mundo, com 2.000 qbits – o dobro do recorde anterior. “[O novo chip] não é apenas maior. Ele é melhorado em muitas outras maneiras”, explica Colin Williams, diretor da empresa. O novo sistema também traz novos recursos de controle que permitem ao usuário resolver problemas mais rapidamente e encontrar soluções.

Entenda como funciona
Os bits usados por computadores tradicionais representam os dados em zeros ou uns. Os bits quânticos, no entanto, podem ser simultaneamente os zeros e uns e até três. O processo, chamado superposição, permite mais desempenho e eficiência das máquinas. Se forem reais, os dispositivos pode ser até 3 mil vezes mais rápidos do que um supercomputador.

publicidade

Em testes realizados pela companhia, os novos processadores se mostraram mil vezes mais rápidos do que os anteriores. “Estamos pelo menos uma década à frente, na minha opinião, e se pudermos manter o nosso ritmo de inovação, vamos permanecer uma década à frente, para sempre”, afirma Williams.

“À medida que expandimos nossos processadores, estamos adicionando funcionalidades e capacidades que dão aos usuários novas maneiras de resolver problemas. Esses novos recursos podem permitir aplicativos de aprendizado de máquina que não estão disponíveis em sistemas clássicos. Estamos também desenvolvendo ferramentas de software e treinamento da primeira geração de programadores quânticos que irão impulsionar o desenvolvimento de aplicações comerciais práticas para sistemas quânticos”, afirma Vern Brownell, CEO da D-Wave

A expectativa é de que o processador seja lançado no ano que vem.

Via TheVerge

publicidade