EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Cyanogen mudou de estratégia. A empresa que desenvolve o sistema operacional Cyanogen OS, baseado no código aberto do Android, percebeu que não seria capaz de cumprir a profecia de se tornar o terceiro principal sistema operacional do planeta. Agora, em vez de pré-instalar seu software em smartphones por meio de parcerias com fabricantes, a ideia é adotar uma prática “modular” de customização de software.

Trata-se do programa Cyanogen Modular OS, que permite que as fabricantes escolham apenas pedaços do software do Cyanogen OS e apliquem na sua ROM de escolha, seja ela o Android puro, seja ela uma versão mais modificada do sistema do Google. A empresa chama este conceito de “MODs”.

publicidade

Originalmente, a Cyanogen possuía um programa similar, que permitia que parceiras incluíssem código em áreas profundas do sistema para criar seu próprio sistema operacional. No entanto, isso exigia que as empresas trabalhassem com o Cyanogen OS completo, o que era um fator limitante. Agora, a estratégia é a inversa, permitindo incluir partes do seu software no Android dos outros.

Que fique claro, no entanto, a diferença entre CyanogenMod e o Cyanogen OS. O primeiro é um projeto de código aberto mantido por uma comunidade ativa de entusiastas que se propõem a melhorar o Android e continua vivo como sempre; o segundo é mantido pela empresa Cyanogen, e foi praticamente enterrado com a nova estratégia.

Via Engadget

publicidade