Com uma das menores taxas de penetração de internet do mundo, o governo de Cuba tem planos de levar a rede aos lares do país até o final do ano. Estima-se que apenas 5% da população possua conexão em casa, algo que até agora necessita de autorização especial do governo. O acesso é permitido, principalmente, para acadêmicos, médicos e intelectuais.

Os outros 11,2 milhões de habitantes que desejarem acessar a internet devem recorrer aos pontos Wi-Fi ou aos centros estatais de internet, que combram uma tarifa de US$ 2 por hora de uso, quase 10% do salário médio estatal.

publicidade

De acordo com a Agência Cubana de Notícias, um projeto-piloto vai levar a internet a dois mil moradores da Velha Havana. A infraestrutura foi instalada pela Huawei, mas a tarifa a ser cobrada dos cubanos ainda não foi decidida.

Via Reuters