EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Jay Y. Lee, que até semanas atrás era presidente do conselho da Samsung na Coreia do Sul, vai a julgamento na próxima semana. O ex-chefe máximo da empresa é acusado de envolvimento num grande escândalo de corrupção do governo anterior no país.

Lee é acusado oficialmente de ter pago o equivalente a R$ 16 milhões em propina para a ex-presidente coreana Park Geun-hye em troca de apoio na fusão de duas afiliadas da Samsung em 2015. A ex-governante teria recebido pagamentos indevidos também de outras grandes empresas coreanas.

publicidade

Segundo a agência de notícias Reuters, o julgamento de Lee começa na próxima terça-feira, 7. O executivo está preso desde o dia 17 de fevereiro. A Samsung nega as acusações, mas se recusa a comentar publicamente o caso.