Os sistemas de inteligência artificial já conseguem prever um ataque cardíaco melhor do que especialistas no assunto. Um grupo de pesquisadores da Universidade de Nottingham, no Reino Unido, criou um algoritmo que usa a aprendizagem de máquina para prever qual é a probabilidade de um paciente ter um AVC ou um ataque cardíaco.

Atualmente, existe um método manual que conta com oito fatores para estimar o risto de um paciente ter um AVC, incluindo itens como idade, colesterol e pressão. De acordo com especialistas, a taxa de sucesso desse modo é de 72,8%.

publicidade

Depois de treinar o sistema, os pesquisadores conseguiram chegar a um índice que varia de 74,5% a 76,4% de precisão. Isso pode fazer bastante diferença na hora de prevenir incidentes e salvar vidas. De acordo com os responsáveis pelo projeto, os sistemas de inteligência artificial conseguiram identificar alguns fatores de risco que não são listados nas diretrizes atuais, como a existência de uma doença mental grave e o uso de corticosteróides orais.

[Engadget]