Antes mesmo de lançar a oitava geração de processadores da linha Core, a Intel já divulgou algumas informações sobre a geração seguinte de chips dessa família. A empresa revelou que os processadores Core de nona geração receberão o nome de “Ice Lake” e serão fabricados na segunda versão do processo de 10 nanômetros da empresa (10+).

Trata-se de uma medida bastante incomum para a Intel por uma série de motivos. Primeiramente, porque a empresa lançou recentemente no Brasil a sua sétima geração de processadores. A oitava geração de chips da linha ainda está a pelo menos alguns meses de seu lançamento, e a empresa raramente dá informações sobre seus chips além da geração imediatamente próxima. 

publicidade

Fora isso, a Intel já tinha anunciado que a oitava geração da linha Core receberia o nome de “Coffee Lake” e seria fabricada no processo de 14 nanômetros. Sua primeira linha de 10 nanômetros viria em seguida e se chamaria “Cannon Lake”. Nesse caso, a “Ice Lake” seria na verdade a décima geração de processadores Core, mas a Intel disse especificamente que ela sucederia a oitava geração da linha, o que torna a situação bem confusa.

O próximo encolhimento

Uma possível resposta para essa situação foi aventada pelo site Anandtech. O site especula que a Cannon Lake será uma arquitetura intermediária dedicada a processadores para dispositivos móveis e notebooks enquanto a empresa aperfeiçoa a produção de chips nesse processo. Quando isso acontecer, ela passará à arquitetura Ice Lake, que também incluirá processadores para desktops.

O Engadget, por sua vez, considera que faz sentido que a Intel comece a vazar informações sobre sua segunda geração de processadores de 10 nanômetros. Como a empresa demorou mais do que o normal para passar do processo de 14 nanômetros para o de 10, faz sentido que agora eles estejam dando mais detalhes sobre o seu plano para o futuro.