Hoje, durante a feira de tecnologia IFA, a Intel revelou a família de processadores Xeon-W, componentes extremamente rápidos voltados para uso em estações de trabalho. Os novos chips, segundo a Intel, estarão disponíveis em opções com até 18 núcleos e 36 threads.

De acordo com o site AnandTech, o processador mais avançado da linha, o Xeon W-2195, terá um clock base de 2,3 GHz, com clock turbo de até 4,3 GHz. Ele terá também 24,75 MB de cache compartilhado e 1,75 MB de cache por núcleo. O preço dele ainda não foi anunciado, mas com certeza será superior a US$ 1.400 (esse é o preço de outro processador menos potente da linha).

publicidade

Além desse chip, a linha também contará com componentes de 14, 10, 8, 6 e 4 núcleos, sempre com o dobro do número threads. O dispositivo mais barato da linha é o Xeon W-2123, com 4 núcleos e 8 threads e clock que vai de 3,6 GHz a 3,9 GHz. O preço dele será de US$ 294 (R$ 931, na conversão direta), segundo a Intel. 

Fora isso, segundo o Engadget, os novos processadores também têm suporte a até 512 GB de RAM DDR 4 em frequência de 2.666 MHz e a até 48 canais PCI Express 3.0. Embora o número seja relativamente elevado, ele ainda acaba deixando um pouco a desejar com relação aos modelos mais avançados da AMD. 

Macs por perto

O Engadget chamou atenção também para o fato de que provavelmente serão os processadores dessa linha que estarão nos computadores iMac Pro, que a Apple anunciou em junho durante a WWDC deste ano. Há diversas “coincidências” que apontam para isso: os processadores terão até 18 núcleos e serão lançados entre outubro e dezembro deste ano; os iMac Pros, por sua vez, também terão processadores de até 18 núcleos e serão lançados no mesmo período.

Isso também faz sentido pelo fato de que os iMac Pros serão computadores para um tipo de uso para o qual os novos processadores da Intel são bastante adequados: edição de vídeo, renderização de 3D e produção de conteúdos em realidade virtual.