Os streamings de vídeo geralmente podem parecer que estão acontecendo em tempo real, mas os desafios tecnológicos normalmente impedem que esses fluxos sejam transmitidos rapidamente, resultando em um atraso de segundos conhecido como “latência”.

No entanto, o YouTube encontrou uma solução que reduz esse atraso. A partir desta terça-feira, 5, os publicadores de conteúdo na plataforma poderão escolher uma configuração de “latência ultrabaixa”, permitindo que os vídeos cheguem ao público quase que em tempo real.

publicidade

Enquanto antes era possível identificar um atraso de até 10 segundos, a nova configuração pode reduzir esse tempo para apenas “alguns segundos”, conforme afirma o gerente de vídeos ao vivo do YouTube, Kurt Wilms, para o Mashable – sem determinar um tempo exato.

A empresa também está adicionando novos recursos de moderação de comentários para transmissões ao vivo. Os criadores agora podem optar pela ferramenta de moderação automática de comentários, que filtra textos identificados como spam ou relacionados a algum tipo de abuso.

Será possível rever manualmente os comentários filtrados e determinar quais palavras ou frases devem ser barradas.

Além disso, o YouTube está atualizando o seu aplicativo para sistema operacional iOS para ser compatível com a ferramenta ReplayKit, da Apple, que permite a transmissão da tela do iPhone diretamente para o YouTube.