EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Uber está prestes a se envolver em mais uma polêmica. A Grécia está planejando obrigar que os aplicativos de compartilhamento de viagem contratem os motoristas como taxistas por tempo integral.

Conforme relata a Reuters, a regulamentação exige que os motoristas licenciados tenham um contrato de, pelo menos, três anos com as empresas. Além disso, os operadores teriam que comprar licenças de táxi, que estarão sujeitas a regras mais rígidas do que as permitidas atualmente.

publicidade

Os taxistas da Grécia pressionaram o governo para fazer as mudanças, dizendo que os motoristas que utilizam os novos serviços têm menos encargos e barreiras para trabalhar – as licenças de táxi gregas custam cerca de US$ 235 mil, segundo dados do Engadget.

Vale ressaltar que o Uber não é o principal aplicativo de compartilhamento no país, esse posto pertence ao Taxibeat, que se associou com cerca de 8 mil motoristas de táxi e conta com mais de 1 milhão de usuários.

A notícia do projeto de regulamentação já provocou uma forte reação com cerca de 30 mil pessoas assinando uma petição online lançada pela Taxibeat.

publicidade