EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O mercado financeiro ficou bastante confuso nesta terça-feira, 10 de outubro, quando a Dow Jones Newswires, um serviço de notícias que informa os acontecimentos em tempo real que podem afetar bolsas de valores do mundo inteiro, alertou o mundo de que o Google havia comprado a Apple.

Sim, a história não faz qualquer sentido. A Apple é a empresa mais valiosa do mundo e dificilmente poderia ser comprada por qualquer outra companhia, mesmo que seja uma gigante do porte do Google. Mais esquisito ainda era o valor de apenas US$ 9 bilhões no negócio; para referência, a compra do WhatsApp pelo Facebook movimentou mais de US$ 20 bilhões.

publicidade

Indo mais a fundo na notícia, ficava muito óbvio que se tratava de uma brincadeira que não deveria ser publicada. O texto indicava que os sócios do Google receberiam 9 papéis da Apple para cada ação do Google que tivessem. Além disso, a fusão teria sido um desejo que Steve Jobs deixou em seu testamento. Para completar a maluquice, o único comentário do Google sobre o tema seria um “Yay”, uma expressão de celebração similar a um “Eba” no Brasil.

publicidade

Não foi registrado nenhum grande impacto nas ações de nenhuma das empresas envolvidas, felizmente, porque as pessoas que operam esse tipo negociação não podem acreditar em algo tão obviamente falso. No entanto, existem muitos robôs operando em bolsas de valores que se baseiam em notícias como a do Dow Jones Newswires para comprar ou vender algum ativo de forma automática. Uma falha dessas poderia, sim, causar um estrago enorme.

A Dow Jones confirmou que houve um erro. A empresa atribui o problema a um “erro técnico” que aconteceu entre as 9h34 e 9h36 da manhã no horário da costa Leste dos EUA (10h34 e 10h36 no horário de Brasília), e que as notícias erradas foram removidas da plataforma. Os textos com as informações falsas foram feitos para testes internos do sistema e não deveriam ter sido publicados, admitiu a companhia.