EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A empresa App Annie, que pesquisa o mercado de aplicativos, divulgou um estudo sobre o estado desse mercado durante o terceiro trimestre de 2017. E de acordo com o estudo, o mercado está melhor do que nunca: o número de aplicativos baixados e a receita gerada por aplicativos bateram recordes durante o período. 

Entre o começo de julho e o fim de setembro de 2017, usuários de iOS e Android baixaram mais de 26 bilhões de aplicativos. Esse número não conta atualizações ou reinstalações de apps já baixados, e representa um crescimento de 8% com relação ao mesmo período de 2016. 

publicidade

O valor gasto pelos usuários com aplicativos, por sua vez, cresceu mais ainda. Ao longo do terceiro trimestre deste ano, os apps renderam um total de quase US$ 17 bilhões (R$ 55 bilhões) – um aumento de 28% na comparação com os mesmos meses do ano passado. 

Finalmente, o tempo que os usuários passaram nos aplicativos cresceu mais ainda: 40% entre os dois períodos. Com esse crescimento, os usuários passaram um total de quase 325 bilhões de horas (cerca de 37 milhões de anos) usando aplicativos no terceiro trimestre de 2017. Esse número, porém, inclui apenas os dados para o Android – e não inclui os chineses que usam esse sistema.

Android x iOS

Como de costume, a loja de aplicativos do Google foi responsável pelo maior número de downloads. Foram cerca de 18 bilhões no total, o que representa um crescimento de 10% com relação ao ano passado. Representa também uma vantagem de 125% sobre o número de downloads feitos na App Store, a loja da Apple; nela, foram feitos “apenas” cerca de 8 bilhões de downloads.

publicidade

Também como de costume, no entanto, foi a App Store a responsável pela maior parte da receita gerada por aplicativos durante o período. A loja da Apple gerou cerca de US$ 11 bilhões (R$ 35 bilhões) nos últimos três meses, crescendo cerca de 25% no ano. A loja do Google também cresceu no mesmo ritmo, mas sua receita total ficou em quase US$ 6 bilhões (R$ 19 bilhões) – pouco mais da metade da loja da Apple. 

Fatores de crescimento

De acordo com a App Annie, o crescimento do mercado de Android nos países em desenvolvimento foi o principal fator que impulsionou o mercado durante o período. Mais especificamente, a empresa diz que o aumento da penetração de smartphones na Índia e no sudeste asiático (especialmente Vietnã e Indonésia) ajudaram o número de downloads e a receita gerada pelos aplicativos a atingir novos recordes.

Com relação ao crescimento da receita, tanto os usuários de Android quanto os de iOS contribuíram para ela de maneira relativamente igual (já que a receita das duas lojas cresceu cerca de 255 no período). A China foi o principal mercado responsável pelo crescimento da receita da App Store, seguida pela Coreia do Sul. Quando à loja do Google, a Coreia do Sul foi o mercado que mais auxiliou em seu crescimento; atrás dela ficaram Canadá e Alemanha, respecticamente.

Isso ajuda a mostrar, segundo o TechCrunch, que tanto os usuários mais novos de smartphones quanto as pessoas que já os utilizam faz tempo estão atribuindo cada vez mais valor aos aplicativos. E como essa tendência deve continuar ao longo dos próximos anos, a empresa espera que novos recordes sejam atingidos em breve.