EnglishPortugueseSpanish

A linha Galaxy J da Samsung é uma das mais populares do Brasil atualmente. São aparelhos intermediários que, no geral, entregam boa experiência dentro da faixa de preço.

Quem quiser comprar um Galaxy J na Black Friday pode ter alguma dificuldade em entender os diferentes modelos oferecidos pela Samsung. O Olhar Digital selecionou os aparelhos da linha lançados em 2017 para facilitar a comparação na hora de saber se uma oferta compensa ou não.

publicidade

Linha Galaxy J7

Ao todo, a Samsung lançou dois Galaxy J7 no Brasil em 2017, ambos com leitor de digitais. Um dos dispositivos da linha é o Galaxy J7 Pro, um aparelho mais parrudo, enquanto o J7 Neo é mais básico, embora ainda tenha especificações respeitáveis para a faixa de preço.

Reprodução

O J7 Pro possui processador Exynos 7870 1.6 GHz octa-core e 3 GB de RAM. A tela AMOLED tem 5,5 polegadas com resolução Full HD, e as câmeras usam sensores de 13 megapixels tanto na parte frontal quanto na traseira. A bateria é de 3.600 mAh. Por fora, ele tem corpo único metálico, e a memória interna vai até 64 GB, com possibilidade de expandir via cartão microSD.

publicidade

Já o J7 Neo é um pouco mais modesto: o processador é o mesmo, mas ele conta com apenas 2 GB de RAM. A tela tem 5,5 polegadas com resolução HD, e o armazenamento interno é de 16 GB (expansível via microSD). A bateria também é menor, com 3.000 mAh. As câmeras traseira é igual à do Pro, com 13 megapixels, enquanto a frontal tem 5 megapixels. Ele tem suporte a TV digital.

Linha Galaxy J5

Assim como no caso dos J7, são dois J5 no Brasil: o Pro e o Prime. O primeiro é mais potente até que o J7 Neo, enquanto o segundo é o mais básico da linha J lançado em 2017 no Brasil. Assim como os J7, os dois possuem leitor de digitais.

Reprodução

O J5 Pro é bastante parecido com o J7 Neo: o processador é o mesmo Exynos 7870, ele também tem 2 GB de RAM e bateria de 3.000 mAh. Mas a tela é menor – 5,2 polegadas HD – e a câmera frontal tem 13 megapixels. O Olhar Digital  analisou o J5 Pro e concluiu que ele é um bom smartphone, mas o preço sugerido no lançamento não empolgava – a um preço mais baixo do que os R$ 1.299 de lançamento ele já se torna mais atraente.

O J5 Prime, por sua vez, tem processador Exynos 7570 quad-core com 1,4 GHz, 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno, além de bateria de 2.400 mAh. A câmera traseira tem 13 megapixels, enquanto a frontal tem 5 megapixels. A tela dele é a menor: 5 polegadas com resolução HD. Assim como no caso do J5 Pro, o Olhar Digital  analisou o J5 Prime e achou que os R$ 1.000 sugeridos pela Samsung no lançamento deixavam a desejar. No entanto, a um preço mais baixo ele se torna uma boa opção de smartphone intermediário.

Qual é o melhor?

No papel, o J7 Pro é o mais potente, seguido pelo J5 Pro, J7 Neo e, por fim J5 Prime. No entanto, os quatro podem ser boas opções dependendo do preço e do que o usuário procura no aparelho. Enquanto o J7 Neo tem boas especificações e TV digital, por exemplo, o J5 Prime é mais modesto, mas tem mais espaço interno.

Esses são aparelhos de 2017 e não representam todos os Galaxy J. Modelos antigos ainda estão nas lojas e podem aparecer a um bom preço: nossa recomendação é conferir as especificações técnicas. Quanto mais potente, melhor.

Afinal de contas, smartphones mais velhos tendem a apresentar lentidão e certa dificuldade em rodar aplicações mais modernas, além de não costumarem contar com atualizações de sistema.