EnglishPortugueseSpanish

Um dos problemas que os governos estão enfrentando com a bitcoin e outras criptomoedas é a falta de regulamentação. No entanto, o governo da Venezuela pretende mudar esse cenário, exigindo que os mineradores de moedas virtuais sejam registrados.

Conforme relata o Übergizmo, o presidente Nicolás Maduro nomeou Carlos Vargas como o primeiro “superintendente da criptomoeda venezuelana”. Vargas afirma que o governo quer saber quem são as pessoas que mineram as moedas virtuais, onde elas estão e o tipo de equipamento que usam. O registro online está previsto para entrar em operação no dia 22 de dezembro.

publicidade

Esse é um esforço para tentar reduzir ou, pelo menos, acompanhar a movimentação das criptomoedas. Recentemente, a polícia venezuelana invadiu um armazém na cidade de Barquisimeto e prendeu um homem de 31 ano acusado de usar a bitcoin para lavagem de dinheiro, enriquecimento ilícito, crimes informáticos, financiamento de terrorismo, fraude cambial e danos ao sistema elétrico nacional.

De acordo com a polícia, a moeda digital não é endossada por nenhuma instituição bancária no mundo, nem foi aprovada por nenhum país. “A moeda está sendo comercializada com aparência legal, mas, em essência, ela opera em segredo”, diz.