EnglishPortugueseSpanish
publicidade

As investigações sobre o acidente com um veículo autônomo da Uber que resultou na morte de uma pedestre nos Estados Unidos ainda estão em andamento, mas a empresa já fechou um acordo com a família da vítima para evitar um julgamento sobre o caso.

De acordo com Cristina Perez Hesano, advogada da empresa Bellah Perez, Uber e a família de Elaine Herzberg, que morreu após ser atingida por um carro autônomo, chegaram a um acordo. Os detalhes não serão divulgados, e a família da vítima disse que não vai mais comentar o assunto por considerar a situação resolvida, segundo a Reuters.

publicidade

Na semana passada, um veículo autônomo da Uber atropelou uma pedestre que atravessava a rua segurando uma bicicleta na cidade de Tempe, no estado do Arizona, EUA. A mulher morreu devido aos ferimentos causados pelo acidente.

Logo após o atropelamento, a Uber interrompeu os testes de seus veículos autônomos. Nesta semana, o governo do Arizona cancelou a permissão da Uber para realizar testes pelas ruas do estado. Foi a primeira morte registrada causada por um acidente envolvendo um carro autônomo.