Notícias

Qualcomm vai demitir 1,5 mil funcionários após negócio frustrado com a Broadcom

19/04/18 15h43, atualizada em 19/04/18 15h45

O bloqueio das negociações com a Broadcom vão ter consequências pesadas na Qualcomm. A empresa inciou um processo de demissão em massa que vai cortar 1,5 mil postos de trabalho nos Estados Unidos com objetivo de diminuir os custos da companhia.

De acordo com a Bloomberg, a Qualcomm planeja economizar até US$ 1 bilhão com a demissão em massa. A ideia é acalmar investidores após o fracasso das negociações com a Broadcom, que pretendia comprar a Qualcomm. Os acionistas querem que a fabricante dos processadores Snapdragon aumente os ganhos, e o corte de custos com funcionários é visto como fundamental para isso.

“Inicialmente avaliamos reduções de despesas sem demissões, mas concluímos que a redução da força de trabalho é necessária para garantir crescimento a longo prazo e sucesso, o que vai beneficiar todos os nossos acionistas”, explicou a Qualcomm em um comunicado à Bloomberg.

A Broadcom estava disposta a desembolsar US$ 146 bilhões para compras as operações da Qualcomm, mas o negócio foi cancelado após um decreto do presidente dos Estados Unidos Donald Trump, que proibiu a fusão entre as empresas citando questões de segurança nacional.

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags