EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Os dados de usuários coletados pela Apple não incluem muito mais do que registros de atividades em serviços e produtos próprios e downloads no iTunes, de acordo com uma reportagem do site ZDNet. Em um processo que levou cerca de uma semana, um dos repórteres da publicação solicitou acesso aos dados que a empresa tem sobre ele, como dá para fazer com Google e Facebook – e recebeu nada mais do que uma série de planilhas que mal totalizaram 5 MB.

Os arquivos de Excel traziam informações básicas do usuário e registros de suas atividades em produtos e serviços da empresa – downloads no iTunes, pedidos de reparo de dispositivos, produtos comprados, logs de uso do FaceTime (sem o conteúdo, pois a criptografia garante que própria Apple não tenha acesso), entre outras. Os dados mais sensíveis, segundo o texto, eram os relacionados ao próprio aparelho, como MAC address e número de série.

publicidade

É uma diferença drástica se comparado com o que empresas como Facebook, Google e Twitter armazenam sobre os usuários. As três atendem aos pedidos por informações em questão de minutos, mas os arquivos enviados podem passar dos GBs.

No entanto, vale lembrar que os campos de atuação das empresas também são bem distintos. Enquanto a Apple tem como maior fonte de renda a venda de hardware, o trio de empresas tem como principal negócio a publicidade online – e dependem de muitos dados para garantir a eficácia de suas ferramentas.

A história também pode mudar em breve com a chegada da General Data Protection Regulation (GDPR), nova legislação da Europa que vai afetar qualquer empresa que lida com dados e atua na União Europeia. Para ficar de acordo com a lei quando começar a vigorar, a Apple vai liberar também o download de arquivos que ficam armazenados no aparelho. Isso, no entanto, não deve afetar os dados coletados pela Siri e pelo Maps, por exemplo – nesses casos, a Apple o faz anonimamente e não consegue atribuir a um usuário específico.

Se quiser solicitar seus dados à Apple, o primeiro passo é acessar a página de contato sobre privacidade da empresa. Selecione “Perguntas sobre privacidade” no menu dropdown e complete os campos, informando em “Comentários” que você gostaria de baixar todas as informações que a marca tem sobre você. O processo todo deve levar alguns dias e envolver uma troca de e-mails com o suporte da Apple.

publicidade