EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Papua-Nova Guiné vai ficar um mês sem Facebook. Na busca por criminosos na internet, o país da Oceania vai bloquear por quatro semanas o acesso à rede social.

O banimento do Facebook foi anunciado nesta terça-feira, 29, pelo ministro das comunicações de Papua-Nova Guiné, Sam Basil. Durante as próximas quatro semanas, segundo o ministro, autoridades vão tentar identificar a origem de conteúdo considerado inadequado pela legislação local.

publicidade

A ação faz parte de uma ofensiva do governo local contra criminosos na internet. A ideia é identificar a origem de imagens pornográficas e notícias com informações falsas para que esse tipo de conteúdo seja filtrado e removido do Facebook.

O ministro Basil também sugeriu que o país vai criar um rival próprio para a rede social de Mark Zuckerberg.

Ao site CNET, o Facebook disse que entrou em contato com o governo da Papua-Nova Guiné para entender quais são as preocupações das autoridades.

publicidade