EnglishPortugueseSpanish

O mercado de investimentos está mudando, e para melhor. Aos poucos, o público tem ganhado consciência das vantagens de procurar corretoras, fugindo da figura do gerente do banco na hora de tomar uma decisão sobre o que é melhor para sua saúde financeira. E essa não é uma tendência localizada: com esse movimento, o Brasil começa a se alinhar a países mais desenvolvidos, que têm – há tempos – um mercado financeiro em que as operadoras independentes têm um papel tão ou mais importante do que o dos bancos tradicionais.

Quer saber mais? Clique aqui

Na prática, isso significa dizer que mais e mais brasileiros passam a ter acesso a serviços financeiros com uma qualidade que, antes, só era acessível para quem tinha grandes quantidades de capital. A revolução das operadoras independentes chegou para ficar e, com o auxílio da tecnologia, promete alterar para sempre o panorama do setor financeiro. Atualmente, a maior operadora independente do Brasil – a XP Investimentos – já conta com mais de 600 mil clientes, e eles (assim como os clientes de outras operadoras independentes nacionais) já perceberam que os ganhos modestos oferecidos pelos grandes bancos não precisam ser a regra.

Oportunidade na carreira

Mas, esse movimento está fazendo mais do que apenas facilitar o acesso dos brasileiros a melhores produtos financeiros: essa mudança também cria novas oportunidades de carreira para quem tem experiência com o setor. Com o novo quadro que se desenha no mercado financeiro, também cresce a necessidade por assessores que possam guiar os novos investidores pelo mundo das finanças.

Já não são poucos os profissionais do mercado financeiro que têm simplesmente pedido demissão de cargos estáveis e de boa remuneração para se tornarem Assessores de Investimentos XP. Quem decidiu dar esse salto, conquistou independência para gerir a carreira da forma que desejar, com horário flexível e possibilidade de especialização em um tema específico de relevância, trabalhando sempre pelo benefício do cliente. O resultado é um ciclo virtuoso: profissionais melhores e mais felizes com as suas carreiras e clientes mais satisfeitos com os serviços especializados.

Tecnologia e visão

Se você é profissional do mercado financeiro, essas são oportunidades de carreira que estão à sua frente. Se você é investidor, há ganhos muito maiores à sua espera. Em ambos os casos, é preciso, antes, dar uma olhada em como tudo isso se arranja. Todo mundo já ouviu falar que o setor financeiro brasileiro é um dos mais avançados do mundo quando o assunto é tecnologia. Porém, os grandes incrementos técnicos demoraram a se traduzir em visões mais modernas de operação.

A XP Investimentos transformou-se numa referência nesse sentido, ao unir visão disruptiva à tecnologia de ponta. Um dos grandes diferenciais foi justamente o de trazer a visão da tecnologia, sob a forma de uma plataforma, para o mercado financeiro.

Se você é profissional do setor, pode se filiar à plataforma da XP, por exemplo, e se juntar aos mais de 3 mil agentes autônomos que hoje atuam em parceria com a empresa. Os agentes autônomos são profissionais do mercado financeiro que enxergaram as grandes oportunidades que estavam à sua frente ao se unir a uma plataforma e a um conceito novo de investimentos.

Ao fazer parte de uma plataforma, os agentes ganham poder de fogo para escolher o melhor investimento aos clientes, com possibilidades de ganhos que vão muito além dos tradicionais, especialmente se comparado com a estrutura engessada de um banco, que só consegue oferecer seus próprios produtos. Se isso lhe parece uma boa oportunidade para uma carreira de sucesso no mundo financeiro clique aqui e confira como se tornar um agente autônomo.

Exemplo de sucesso

Um exemplo de sucesso é a Manchester Investimentos, empresa fundada em 2007 em Santa Catarina e que, em pouco mais de 10 anos, já acumulou R$ 2 bilhões em investimentos sob sua custódia como assessoria autônoma ligada à XP Investimentos. O crescimento mais impressionante aconteceu nos últimos três anos, quando o valor dos ativos em custódia dobrou. A expectativa para o futuro é ainda mais otimista: a empresa espera levar esse número até R$ 10 bilhões nos próximos três anos.