EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Samsung pode abandonar o seu tradicional leitor de íris no Galaxy S10. É o que dizem rumores divulgados nesta sexta-feira-feira, 22, que apontam que a empresa pode substituir o recurso por um leitor de digitais sob a tela e um sensor 3D frontal. O modelo deve ser apresentado no início do próximo ano, com a promessa de grandes mudanças para comemorar os 10 anos da linha.

De acordo com a publicação do Android Authority, os rumores ganharam força após a mídia coreana ter divulgado que a Samsung não teria encomendado nenhum leitor de íris para o protótipo do Galaxy S10. Com isso, a expectativa é que o top de linha da marca adote outras soluções de biometria para o próximo ano. A principal é o um leitor de impressões digitais sob a tela, substituindo o da traseira.

publicidade

Já outra opção seria um desbloqueio por reconhecimento facial a partir de um sensor 3D, similar ao que a Apple usa no iPhone X. A mudança faria com que o telefone da Samsung fosse desbloqueado mais rapidamente e de maneira mais consistente. O atual leitor de íris, introduzido no Galaxy Note 7, pode ter dificuldades dependendo da luminosidade do ambiente e se o usuário está de óculos, por exemplo.

O Galaxy S10 também teve o seu suposto tamanho de tela revelado nos vazamentos desta sexta. O modelo convencional deve ter um display de 5,8 polegadas, que é o mesmo tamanho encontrado no S9 convencional. Já o S10 Plus contará com uma tela de 6,3 polegadas, que é 0,1 polegada maior do que a atual geração.

Embora a Samsung já esteja, supostamente, montando protótipos do Galaxy S10 sem o leitor de íris, é possível que a fabricante volte atrás caso uma das tecnologias não apresente um resultado satisfatório. O sucessor do S9 ainda deve demorar alguns meses até ser totalmente finalizado, já que a apresentação do produto só deve acontecer entre janeiro e fevereiro.

publicidade