EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Apple removeu mais de 25 mil aplicativos irregulares que eram oferecidos através da App Store chinesa, semanas após sofrer pressão de autoridades locais por não se esforçar o suficiente para evitar que conteúdo inadequado seja disponibilizado no país asiático.

Ao TechCrunch, a Apple confirmou o expurgo de aplicativos. A maioria deles envolvia apostas, o que não é permitido pela legislação chinesa. “Nós já removemos muitos apps e desenvolvedores que tentaram distribuir aplicativos de apostas ilegais na nossa App Store”, explicou um representante da empresa.

publicidade

A App Store chinesa oferece mais de 1,5 milhão de aplicativos e representa o terceiro maior mercado da Apple no mundo, rendendo US$ 9,6 bilhões em receita no último trimestre – 18% do faturamento total da Apple.

Porém, a China tem uma política bastante restritiva a conteúdo com forte censura governamental. A loja de aplicativos do iPhone sofre constantemente com a pressão das autoridades locais pela remoção de softwares. No ano passado, a Apple teve que remover serviços de VPN e até mesmo do jornal norte-americano The New York Times.

Recentemente, autoridades da China criticaram a Apple por não se esforçar o suficiente para remover conteúdo inadequado da App Store, como apps de aposta, pornografia e mais.

publicidade