EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Windows 10 continua crescendo. A Microsoft revelou nesta semana, durante a conferência Ignite, que o número de usuários da plataforma chegou à marca de 700 milhões, o que é uma marca importante, embora consideravelmente abaixo da meta projetada pela empresa.

Com esses números, o Windows 10 se torna o sistema desenvolvido pela Microsoft que mais rápido se difundiu entre o público, o que é certamente um ponto positivo. Superar plataformas amplamente populares como o Windows XP e o 7 certamente mostra que a empresa está no caminho certo.

publicidade

No entanto, a projeção inicial da Microsoft era que dentro de três anos após o lançamento em agosto de 2015, o número de usuários já deveria ter chegado a 1 bilhão. Neste sentido, a falha da empresa com o Windows 10 Mobile, que já foi oficialmente abandonado sem previsão de algum produto similar, certamente colaborou.

Isso porque a Microsoft considera o Windows 10 uma coisa só em diferentes plataformas. Não importa se o sistema está rodando em um desktop, notebook, tablet, Surface, Xbox, HoloLens ou no celular. Tudo é computado como Windows 10, e a perda dos smartphones como um destes pilares certamente prejudicou as perspectivas da Microsoft.

De qualquer forma, o ritmo de crescimento do Windows 10 ainda é positivo. A empresa anunciou o número de 500 milhões na metade do ano passado e revelou a superação dos 600 milhões em novembro de 2017. O número de 700 milhões já era esperado há algum tempo, desde que a empresa revelou que a marca se aproximava em maio, na época em que Terry Myerson deixou a Microsoft.

A perspectiva é que a marca do bilhão seja, sim, superada em algum momento, mas certamente não em três anos como esperava a empresa. É bem provável que a partir de 2020, quando o suporte ao Windows 7 acabar de forma definitiva, a migração volte a acontecer em um ritmo acelerado.

publicidade