EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Pirataria é algo comum em praticamente todos os setores do entretenimento, mas se há um tipo de conteúdo onde o consumo pirata prevalece de forma ainda mais impressionante é o dos animes, os desenhos animados japoneses. O exemplo mais interessante desse cenário é que quando vários sites de distribuição de conteúdo deixaram de funcionar, os fãs acabaram recorrendo ao upload para sites pornográficos para não perder acesso aos seus animes favoritos.

Na última semana, o Crunchyroll, serviço que detém os direitos de streaming da maior parte dos animes conhecidos, iniciou uma cruzada contra os “fansubs”, como são conhecidos os sites que fazem traduções amadoras e que acabam contribuindo para a distribuição gratuita das animações japonesas.

publicidade

Com isso, páginas amplamente acessadas como “Animes Vision” e “Central de Animes” foram afetados e pararam de funcionar; no lugar, os domínios agora redirecionam o usuário para o próprio Crunchyroll. Isso fez com que muitos fãs tivessem seu acesso ao conteúdo cortado abruptamente, e a reação a isso nas redes sociais foi bastante barulhenta.

-> Pirate Bay fora do ar? Confira 13 sites alternativos para baixar torrents

Diante dessa nova realidade, os fãs começaram a se organizar para manter o acesso gratuito às suas animações preferidas. Com isso, agora há uma chuva de pessoas subindo animes como “Dragon Ball Super” para o site pornográfico Xvideos, aproveitando o reconhecido desleixo da empresa com a questão de direitos autorais. Se o upload fosse feito no YouTube, por exemplo, o conteúdo seria removido praticamente antes mesmo de o material ser publicado.