EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A tentativa do Google Fiber de lançar sua internet gigabit em toda a cidade de Louisville, Kentucky (EUA), aparentemente fracassou de forma tão contundente que a empresa decidiu fechar completamente o serviço na região.

A divisão de acesso da Alphabet confirmou em um post no blog na quinta-feira (07/2). “Trabalharemos com nossos clientes e parceiros para minimizar a interrupção e estamos comprometidos em fazer o que a comunidade acolheu, que nos deu as boas-vindas à medida que testamos métodos de fornecer Internet de alta velocidade de maneiras novas e diferentes”, disse a equipe da Fiber.

publicidade

As inscrições do Google Fiber em Louisville começaram em outubro de 2017. É mais um duro golpe para o serviço de banda larga residencial e empresarial baseado em fibra da Alphabet, que já causou grande repercussão antes que a empresa reduzisse severamente o investimento e interrompesse a expansão.

Em Louisville, as equipes de instalação do Google Fiber estavam usando um processo chamado “valas rasas”, que envolvia o assentamento de cabos de fibra de duas polegadas abaixo dos lados das estradas da cidade e o encapsulamento dos mesmos. A empresa parecia otimista com relação a esse plano até que parte do cabo começou a ficar exposto ao longo do tempo, exigindo um segundo revestimento com asfalto quente.

Parece que a equipe percebeu que precisava ir um pouco mais fundo com o cabeamento; em San Antonio, um método similar é usado – mas a fibra é colocada a pelo menos seis polegadas de profundidade no solo.

-> Google: história, curiosidades e tudo que você precisa saber sobre a empresa

publicidade

Em outras vezes o Google Fiber enfrentou desafios legais de rivais (como a AT&T) que não querem compartilhar postes de serviços públicos, portanto a abertura de valas rasas é uma maneira de superar esse obstáculo.

Infelizmente, as coisas, de alguma forma, deram tão errado em Louisville que o Google Fiber afirma que precisaria reconstruir toda a rede para levar tudo a um ponto satisfatório, e parece que a Alphabet não está interessada em gastar o dinheiro que seria necessário para fazer isso. Então, em vez disso, o Google Fiber alertou os clientes de Louisville que o serviço deles terminará no dia 15 de abril.

A empresa não cobrará esses clientes pelos seus dois meses finais do Fiber, sem dúvida uma tentativa de suavizar o golpe da saída repentina do serviço. Outros provedores de internet oferecem serviço de fibra na cidade – a AT&T, por exemplo, superou o Google Fiber na conexão de residências à internet via fibra – e não encontrou os mesmos problemas de escavação, segundo a CNET.

No entanto, o serviço da AT&T é mais caro e a internet de gigabit de outra concorrente –  a Spectrum –  tem velocidade de upload inferior ao da Fiber, de acordo com o relatório. Então, os consumidores estão definitivamente perdendo.

O post do blog diz: “as lições que aprendemos em Louisville já nos tornaram melhores em nossas outras cidades com o Google Fiber”. Nós refinamos nossos métodos de micro-escavação e estamos vendo bons resultados em outros lugares”.

Então Louisville permitiu que o Google Fiber entrasse em sua cidade e ensinou algumas lições difíceis à Alphabet. Mas agora a empresa está batendo em retirada e colocando esses aprendizados em outros lugares. E isso depois da cidade ter trabalhado muito para tornar as coisas mais fáceis para a Alphabet, como o repórter local Chris Otts menciona aqui:

Pelo menos por enquanto, as autoridades de Louisville ainda não estão publicamente expressando muita raiva ou frustração em relação a Alphabet por causa dessa decisão.

A criação de infraestrutura de banda larga de fibra ótica tem provado ser um esforço incrivelmente caro e desafiador para a Alphabet; as “valas rasas” e “nanotrenagens” foram vistas como formas de economizar nos custos e manter viva a expansão do Fiber.

Atualmente, o Google Fiber permanece em 16 cidades apenas:

  • Huntsville, AL

  • Oakland, CA * (Webpass)

  • Condado de Orange, CA

  • San Diego, CA * (Webpass)

  • São Francisco, CA * (Webpass)

  • Denver, CO * (Webpass)

  • Atlanta, GA

  • Chicago, IL * (Webpass)

  • Kansas City, MO / KS

  • Charlotte, NC

  • Raleigh-Durham, NC

  • Nashville, TN

  • Austin, TX

  • San Antonio, TX

  • Salt Lake City / Provo, UT

  • Seattle, WA * (Webpass)

A divisão do Fiber diz que continuará adicionando novos clientes e expandindo o serviço para bairros adicionais nas regiões onde ela já está implementada.

Clique aqui para ler declaração da Google sobre o a sua saída de Louisville.