EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O comitê organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2020, que serão realizados em Tóquio, informou que todas as medalhas dos atletas serão feitas de equipamentos eletrônicos descartados. A ideia é contar com as autoridades municipais para recolher cerca de 47.488 toneladas de lixo eletrônico.

Estações de coleta foram colocadas nos correios e em edifícios públicos para incentivar a colaboração. Entre as toneladas estabelecidas como meta estão mais de cinco milhões de celulares abandonados que foram entregues em lojas da NTT Docomo, a principal empresa de telefonia do Japão.

publicidade

O comitê cumpriu, em junho do ano passado, a meta de bronze ao conseguir 2.700Kg de celulares. Até outubro de 2018, quase 94% da meta de ouro (30,3Kg) e 85% da de prata (4.100Kg) foram conquistadas.

Embora as quantidades de prata e ouro ainda não tenham sido totalmente obtidas, o comitê de Tóquio 2020 diz que o andamento das coletas segue o previsto. Com base nos números de dispositivos entregues, estima-se que até os Jogos Olímpicos e Paralímpicos já haverá material suficiente. O fim do programa está previsto para 31 de março e os desenhos das medalhas serão revelados no meio do ano.

Via: The Verge

publicidade