EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Emitida na última sext-feira (22), uma ação aponta que a diretora financeira da Huawei estava portando um iPhone 7 Plus, um MacBook Air e um iPad Pro ao ser presa no Aeroporto de Internacional de Vancouver. A polícia canadense prendeu Meng Wanzhou a pedido dos EUA, em 1° de dezembro, e o fato dela estar com dispositivos de uma das suas maiores rivais chamou a atenção das autoridades.

É sabido que a gigante chinesa não tolera o fato de seus empregados usarem equipamentos de outras marcas. Recentemente, a empresa demitiu dois funcionários que usaram iPhones para publicar mensagens de feliz ano novo no Twitter. Talvez por isso, a coleção de dispositivos da Apple em posse da CFO da Huawei levante algumas questões.

publicidade

É claro que Meng não está sendo condenada por ter tais aparelhos, mas em um processo de espionagem, qualquer fato extraordinário levanta suspeitas.

Os advogados de defesa da executiva da Huawei pediram para que os aparelhos apreendidos permanecessem lacrados e solicitou um pedido judicial de busca dos dados armazenados neles. Os documentos judiciais mostram que ela também estava carregando um Huawei Mate 20 RS Porsche Edition, e que tinha uma unidade de memória flash da ScanDisk e alguns cartões SIM.

publicidade

As autoridades norte-americanas afirmaram que Meng era uma visitante frequente dos EUA, e que estava evitando o país desde abril de 2017, quando tomou conhecimento de uma investigação criminal envolvendo a companhia. Ela foi presa por 13 acusações de fraude bancária e eletrônica, violando sanções contra o Irã e obstruindo a justiça. A diretora negou as acusações e agora permanece em prisão domiciliar, em Vancouver, no Canadá.

Via: Bloomberg