O WhatsApp está intensificando a guerra contra notícias falsas e desinformação em sua plataforma com novas ferramentas para grupos. Após o lançamento de novas configurações de privacidade para usuários de grupos, o mensageiro agora está testando o bloqueio de mensagens que tenham sido compartilhadas muitas vezes. Assim, administradores de grupos vão poder restringir o reenvio de conteúdo que já tenha sido postado repeditas vezes pelos usuários.

Vale a pena lembrar que o WhatsApp já está trabalhando em dois novos recursos para ajudar seus usuários a determinar quantas vezes uma mensagem foi encaminhada. Essas novas funcionalidades –  limite de compartilhamento para pessoas e pré-autorização para ser incluso em um grupo – estão sendo implementadas para os usuários finais aos poucos. Além disso, o aplicativo já restringe o reencaminhamento de uma mensagem para, no máximo, cinco contatos.

publicidade

 

Reprodução

A nova configuração de privacidade só vai ser visível para os administradores de grupos, que podem optar por bloquear as mensagens que vêm com o rótulo “encaminhadas” com certa frequência. Com o recurso ativado, nenhum dos membros de um grupo do WhatsApp poderá enviá-las para outros contatos.

-> WhatsApp: história, dicas e tudo que você precisa saber sobre o app

Já disponível em uma versão beta do aplicativo, a funcionalidade pode ser encontrada em “Informações do grupo” > “Configurações do grupo” > “Mensagens encaminhadas com frequência”. Então, os administradores podem dizer se permitem ou não o envio de mensagens frequentemente encaminhadas.

Isso, teoricamente, serviria como um filtro para capturar spam e notícias falsas. No entanto, não há nada que impeça os usuários de copiar mensagens frequentemente encaminhadas e enviá-las como novos textos, mas, de qualquer forma, isso dificulta a propagação da desinformação.  O WhatsApp  também está trabalhando na pesquisa de imagem reversa integrada, permitindo que você verifique com rapidez a veracidade de uma imagem recebida.

Via: XatakaAndroid