EnglishPortugueseSpanish
publicidade

As bombas continuam caindo no colo da Huawei, e agora pode ser difícil até mesmo transportar um telefone da fabricante chinesa de forma tranquila e confiável. Isso porque a FedEx, gigante norte-americana de entregas, resolveu se juntar à polêmica guerra comercial entre a fabricante chinesa e o governo dos EUA e devolveu um P30 Pro que seria enviado do Reino Unido para o país.

O escritório britânico da PCMag, uma publicação de tecnologia, precisava mandar o smartphone para um repórter em Nova York. Para enviar o dispositivo internacionalmente, era necessário listar a marca, o modelo e o número IMEI do telefone – e tudo foi preenchido de forma correta. O pacote saiu do Reino Unido via Parcelforce, uma parte do sistema Royal Mail (os Correios britânico). A FedEx recebeu o P30 Pro em Indianapolis, mas, antes de repassá-lo para Nova York, devolveu o produto ao remetente. Uma nota no pacote explicava o porquê: “Problemas do governo dos EUA com a Huawei e o governo chinês.”

publicidade

Não parece existir nenhuma razão legal pela qual a FedEx não pudesse entregar um telefone da Huawei. As sanções do governo dos EUA envolvem estritamente a exportação de tecnologia norte-americana para a companhia chinesa, sem qualquer menção a uma proibição de uso, venda ou remessa dos produtos da mesma nos Estados Unidos. Este é apenas um exemplo de extrema prevenção de danos: a FedEx não quer fazer parte de nada que tenha a palavra “Huawei”, após vários fornecedores e parceiros da empresa em todo o mundo também terem cortado suas relações com ela.

Por incrível que pareça, esta não é a primeira ação bizarra da FedEx em relação à Huawei no último mês. Conforme relatado pela Reuters, a empresa de transporte teria desviado pelo menos dois pacotes da companhia contendo apenas documentos. Posteriormente, o governo chinês abriu uma investigação sobre a FedEx, mas os fatos parecem não estar relacionados.

publicidade

FedEx, Parcelforce e Huawei ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Fonte: Android Police, 9To5Google