Desde 2010, o Google responde um processo por coletar informações de redes Wi-Fi que não contavam com criptografia enquanto captava imagens para seu projeto Street View.  Foram coletados dados como e-mails, senhas e outras informações pessoais de redes sem fio. Milhões de usuários foram afetados. Agora, o Google propõe pagar 13 milhões de dólares para acabar com o processo. O episódio ficou conhecido como “Wi-Spy” e causou alvoroço parecido com o caso do vazamento de dados de usuários do Facebook à consultoria Cambridge Analytica. Para encerrar o processo o juiz de São Francisco precisará aprovar. Além disso, o Google garante que vai destruir todos os dados que ainda possui e vai ensinar as pessoas a como se proteger na internet.

publicidade