Em 14 janeiro de 2020, o Windows 7 chegará ao fim de sua vida útil e, a partir de então, não vai mais receber atualizações de segurança da Microsoft. Isso vai ser um problema para algumas empresas que ainda usam a versão do sistema operacional.

A boa notícia é que os clientes corporativos do Windows têm uma alternativa ao fim do suporte. Empresas com assinaturas Windows E5 ou Microsoft 365 E5 vão receber atualizações para o Windows 7 durante mais um ano sem qualquer custo adicional.

publicidade

Após a finalização desse período, a Microsoft passará a cobrar US$ 50 por ano (aproximadamente R$ 200) por dispositivo que estiver rodando o Windows 7 caso a empresa ainda queira receber atualizações para a máquina. No ano seguinte, o preço sobe para US$ 100 por dispositivo (aproximadamente R$ 400).

Para todos os outros planos de assinatura do Windows, a Microsoft começará a cobrar a partir do momento em que o Windows 7 perder seu suporte em janeiro do ano que vem. Assim como foi dito pela empresa, em ambos os casos as atualizações de segurança do sistema operacional podem ser estendidas até janeiro de 2023.

A Microsoft recomenda que os usuários atualizem o sistema para o Windows 10 ou obtenham as atualizações de segurança estendidas apena como “último recurso”.

Via: TechCrunch