EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O papa Francisco pediu às gigantes do Vale do Silício que tenham cuidado e controlem os avanços tecnológicos – como a inteligência artificial – para que a humanidade não se torne vítima de uma “barbárie”, na qual a lei do mais forte prevaleça sobre o bem comum.

Os comentários do pontífice foram feitos durante um discurso no Vaticano com a presença de executivos de grandes empresas de tecnologia como o Facebook, Mozilla, LinkedIn e Western Digital, além de especialistas em ética católicos, agências reguladoras governamentais, empreendedores da internet e investidores. 

publicidade

“Os desenvolvimentos notáveis no campo da tecnologia, em particular aqueles que lidam com a inteligência artificial, criam implicações cada vez mais significativas em todas as áreas da atividade humana. Por esta razão, debates abertos e concretos sobre este tema são mais necessários agora do que nunca”, disse o papa Francisco.

O papa defende que a tecnologia precisa “de princípios morais tanto teóricos quanto práticos”. O temor do líder católico é que a inteligência artificial seja usada “para circular opiniões tendenciosas e dados falsos que poderiam envenenar os debates públicos e até manipular as opiniões de milhões de pessoas, a ponto de ameaçar as próprias instituições que garantem uma coexistência civil pacífica”.

Fonte: Reuters

publicidade