A ARM está anunciando uma nova GPU e duas NPUs (unidades de processamento neural, usadas para inteligência artificial) projetadas o mercado de massa, que prometem levar assistentes pessoais mais ágeis, jogos com mais desempenho e menor consumo de bateria e telas com maior resolução a smartphones e tablets mais acessíveis.

A nova GPU se chama Mali-G57, e é baseada em uma nova arquitetura chamada Valhall. Segundo a ARM, ela tem desempenho até 1.3x superior à geração anterior (Mali-G55), com consumo de energia até 30% menor e é até 60% mais rápida em aplicações de aprendizado de máquina (ML).

As NPUs são a Ethos-N57 e Ethos-N37. Segundo a ARM, a primeira foi desenvolvida para possibilitar aplicações de IA (inteligência artificial) em aparelhos intermediários, equilibrando desempenho e consumo de energia. Já a N37 foi criada para suportar IA nos aparelhos onde o preço é a principal preocupação.

Recursos como assistentes pessoais, processamento avançado de imagens e transcrição de áudio fazem uso de inteligência artificial, e delegar estas tarefas a chips dedicados resulta em maior desempenho e menor consumo de energia. As novas NPUs tem desempenho ‘até 200% superior’ a concorrentes, diz a ARM, embora estas concorrentes não tenham sido identificadas.

publicidade

Vale lembrar que a ARM não produz nem comercializa chips. Ela projeta CPUs, GPUs e periféricos, e licencia estes designs para que sejam incorporados em chips de fabricantes como a Qualcomm, MediaTek, Huawei, Samsung e outras. Por exemplo, o processador Exynos 9825, produzido pela Samsung e usado no Galaxy Note 10+, usa uma GPU Mali G76 projetada pela ARM.

Fonte: Android Police