EnglishPortugueseSpanish

Em encontro na manhã desta quinta-feira (14), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, a Uber anunciou uma parceria com os transportes públicos da região metropolitana da capital paulista. Fazem parte do projeto a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) e o Metrô.

A proposta é integrar cada vez mais as modalidades da mobilidade urbana. Para isso, as opções de transportes público e privado vão conviver no aplicativo da empresa. Assim, vai ser possível planejar viagens completas ou parciais que incluam transporte público e ver itinerários em tempo real.

publicidade

São Paulo foi escolhida para ser uma das dez primeiras cidades do mundo a receber a novidade. O serviço está presente, ainda, em Londres, Sydney, Paris e Denver. Em Denver, os usuários podem comprar a passagem de transporte público diretamente no aplicativo. No Brasil, ainda não há previsão para a oferta dessa opção.

Cláudia Woods, presidente da Uber no Brasil, diz que a ideia é oferecer mais opções ao usuário. No aplicativo, vai ser possível ver as opções disponíveis para um determinado trajeto – e isso inclui os transportes públicos, com linhas de ônibus, metrô e trem. “E é tudo muito transparente, com os preços de cada alternativa para que o usuário escolha o que é melhor para ele”, reforça Cláudia.

Para usar o recurso, o usuário deve inserir o destino no aplicativo. Ali, além das modalidades de transporte privado oferecidas pela Uber, ele verá a opção “Transporte Público”. Depois que selecioná-la, terá acesso às melhores rotas para chegar ao destino, com horários de partida e chegada atualizados, bem como instruções de caminhada para os pontos de embarque e desembarque.

Cláudia comenta que, em muitas situações, o transporte público é a alternativa mais rápida e barata. “A Uber é um complemento a ele e acreditamos que, mostrando sempre a melhor opção aos usuários, mesmo que não seja uma viagem de Uber, ajudamos os cidadãos a tomar decisões informadas e, assim, a melhorar a vida nas cidades.” 

publicidade
Segundo Alexandre Baldy, Secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, a ferramenta vai permitir que a população se desloque de forma prática e conveniente. “São Paulo é uma cidade com desafios e necessidades únicos de mobilidade”, explica. “O objetivo é encontrar formas de simplificar o deslocamento dos cidadãos.”

A opção já está disponível para alguns usuários e deve chegar aos demais no decorrer das próximas semanas. Isso vai ocorrer gradualmente, conforme as atualizações do aplicativo.