Um homem em Norwalk, no estado norte-americano de Connecticut, foi autuado por “direção irresponsável” após colidir seu Tesla Model 3 em piloto automático (AutoPilot) contra um carro da polícia local.

Desta vez o motorista não tentou jogar a culpa na tecnologia. Ele admitiu que “não estava prestando atenção” e tirou as mãos do volante e os olhos da estrada para ver como seu cachorro estava no banco de trás.

publicidade

Reprodução

O AutoPilot é classificado como um “auxílio à direção”, e não um sistema autônomo. Embora seja capaz de seguir a pista, controlar a velocidade, manter a distância entre os veículos da frente e até frear para evitar um obstáculo, o motorista deve manter as mãos no volante, e os olhos na pista, o tempo todo para que possa intervir em caso de falha do software. Ignorar o alerta pode levar a consequências fatais.

Felizmente, ninguém se feriu no acidente.

Fonte: Electrek