EnglishPortugueseSpanish

Pesquisadores criam método de medição de glicose sem coleta de sangue

Redação 28 de janeiro de 2020
publicidade

Nos Estados Unidos, pesquisadores desenvolveram um método menos invasivo para obter leituras de glicose usando luz infravermelha, o que dispensaria as picadas de agulha nos dedos de quem possui diabetes.

O novo sistema consegue detectar informações químicas e estruturais de quase qualquer elemento apenas com o uso de luz infravermelha. E agora, é possível aplicar a técnica na medição da glicose no fluído intersticial, o material que circunda as células. Para isso, a luz é liberada sobre a pele, enquanto uma fibra receptora é colocada de forma que fique paralela aos raios. O infravermelho ricocheteia as moléculas presentes no tecido e atinge a fibra, produzindo um sinal de glicose mais forte, enquanto filtra os sinais refletidos na superfície da pele.

publicidade

Os testes realizados demonstraram que o equipamento produz leituras precisas de glicose por até uma hora, após passar por uma rápida fase de calibração. O dispositivo ainda é do tamanho de uma impressora de mesa, mas, a longo prazo, os pesquisadores esperam diminui-lo. Ainda assim, a equipe alega que o método é muito menos invasivo do que ter o dedo picado por agulhas.