EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A preocupação com o coronavírus parece ter atingido um nível alto. Isso por que cerca de 70 passageiros de um voo da companhia China Southern Airlines decidiram não embarcar após descobrirem que 16 outros presentes eram de Wuhan, cidade onde o vírus se originou.

O voo, que saía de Nagoya com destino a Xangai, sofreu atrasos na decolagem. A justificativa é que eles estavam temerosos que os passageiros pudessem estar infectados com o vírus. Os residentes da cidade foram identificados pelo sotaque.

publicidade

De acordo com testemunhas, as pessoas ficaram hostis quando a empresa tentou amenizar a situação. A companhia aérea levou cerca de cinco horas para convencê-los a embarcar no avião.

O governo chinês colocou a cidade de Wuhan em quarentena antes do Ano Novo Chinês. No entanto, muitos moradores de Wuhan podem ter deixado a cidade antes do isolamento. Os passageiros que estavam sendo impedidos de voar estavam indo para a China, embora não pudessem entrar em Wuhan.

Como o coronavírus se espalha antes mesmo de um paciente infectado começar a apresentar sintomas, existe pânico em massa no país. Com base nesse medo, os moradores de Xangai se voltaram contra seus companheiros de viagem.

Até 28 de janeiro, mais de 100 pessoas morreram após serem infectados pelo vírus. Estima-se que mais de 4.500 pessoas em todo o mundo também foram infectadas. O jornal The Sun apontou que os Estados Unidos, assim como as autoridades de saúde pública chinesas, acreditam que existem milhares de casos não descobertos.

publicidade

Via: IBTimes