EnglishPortugueseSpanish
publicidade

BlackBerry anunciou que, a partir de agosto deste ano, quando chega ao fim sua parceria com a TCL Communication, todos os celulares da marca BlackBerry deixarão de ser vendidos.

Em nota publicada no Twitter, funcionários da fusão entre as duas empresas explicaram que, com o fim dos direitos de licenciamento, a chinesa não poderá fabricar nenhum dispositivo ligado à marca BlackBerry. “Lamentamos informar que, a partir de 31 de agosto de 2020, a TCL Communication não venderá mais dispositivos da marca BlackBerry. A TCL Communication não tem mais direitos de desenvolver, produzir ou vender novos dispositivos BlackBerry”, informou.

publicidade

Ainda de acordo com o texto, a TCL garante que continuará fornecendo suporte aos dispositivos já existentes até 31 de agosto de 2022, “ou enquanto for necessário, seguindo as leis locais onde o dispositivo for comprado”.

publicidade

Apesar de elogiar os modelos fabricados pela chinesa com “recursos críticos de segurança e software” genuínos da marca BlackBerry, a empresa canadense não deixou claro o motivo da separação. Rumores dizem sobre um possível novo foco da BlackBerry – que já está desenvolvendo uma moto elétrica junto a Damon Motorcycles – na indústria automobilística e sobre a intenção da TCL em entrar no mercado com dispositivos autorais.

Não ficou claro, também, se a BlackBerry voltará a fabricar dispositivos no futuro, mesmo sem a parceria com a TCL. Além da marca canadense, com quem lançou smartphones característicos com sistema operacional Android, a TCL também tem os direitos de licenciamento da Alcatel e detém a Semp no Brasil.

 

Via: Estadão