EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Ao contrário do que poderia se imaginar, contrair o coronavírus não torna ninguém imune ao próprio coronavírus. De acordo com informações do Business Insider, pacientes podem, teoricamente, contrair a doença múltiplas vezes se expostos ao vírus.

“Para os pacientes que foram curados, há uma probabilidade de recaída”, disse Zhan Qingyuan, diretor de Prevenção e Tratamento de Pneumonia no Hospital de Amizade China-Japão, na China, durante uma entrevista coletiva na sexta-feira (31).

publicidade

Algumas doenças virais como, por exemplo, a catapora, têm sua própria infecção como medida necessária para que o sistema imunológico do corpo hospedeiro crie um escudo de anticorpos contra a mesma doença no futuro.

Contudo, no caso do coronavírus, os anticorpos criados após a infecção pelo vírus não são suficientemente fortes para impedir que pessoas fiquem doentes novamente – e o mesmo acontece com a vacina. “O anticorpo será gerado, no entanto, em certos indivíduos, o anticorpo pode não durar tanto tempo”, acrescentou Qingyuan.

publicidade

Justamente por causa da possível reincidência de infecções é que a contenção do surto de coronavírus pode ser mais trabalhosa e demorada em comparação a outras epidemias anteriores.

Via: Futurism