A companhia aérea Air New Zealand vai oferecer camas para a classe econômica. Para Mike Tod, diretor da empresa, a impossibilidade de deitar e se esticar é um dos maiores problemas dos passageiros das classes econômicas em viagens longas.

A companhia vai ter cápsulas com seis camas, cada uma com dois metros de comprimento por 58 centímetros de largura. Além disso, haverá travesseiro, lençóis, cobertores, tampões para ouvidos e uma cortina de privacidade.

publicidade

A ideia é que elas fiquem na cabine da classe econômica e os passageiros reservem sessões para interromper voos longos. Assim, as camas não seriam ocupadas por um único passageiro durante toda a viagem.