A Rappi deve adicionar uma nova modalidade ao aplicativo da empresa ainda esta semana. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o Rappi Mail vai funcionar como uma espécie de shopping virtual que garante a entrega de produtos de companhias parceiras de diversos segmentos em até uma hora.

A novidade chegará à plataforma com 50 lojas no catálogo, entre elas a rede de produtos eletrônicos Fast Shop e a empresa de materiais esportivos Decathlon. A previsão da startup é atrair pelo menos mil marcas até o fim de 2020. Além disso, a fase de implementação do Rappi Mail será restrita à cidade de São Paulo, mas o serviço deve ser expandido para outras 60 localidades em breve.

publicidade

A operação funciona de forma semelhante ao que acontece com pedidos a restaurantes e supermercados, com exceção da experiência do usuário. Em vez de o aplicativo apresentar o estabelecimento e em seguida os produtos da loja escolhida, o foco será diretamente na mercadoria – como um catálogo de produtos virtual.

Após o cliente realizar a compra pelo Rappi Mail, o aplicativo envia uma mensagem para o fornecedor preparar o pacote e o entregador se dirigir à loja para receber o produto e entregá-lo no local escolhido pelo usuário. A startup, então, recolhe uma porcentagem de comissão sobre o valor do produto.

Outro detalhe interessante é que as empresas parceiras podem fazer sugestões de compra ao cliente de acordo com a navegação no aplicativo. “ Se o consumidor busca uma bermuda, o vendedor pode sugerir uma camiseta que combine”, explicou o diretor da Rappi Brasil, Eduardo Sodero.

A startup espera que o novo serviço possa atrair consumidores que deixam de comprar online devido ao tempo e custo excessivo de entregas; e ainda valorize a assinatura do Rappi Prime, um serviço de vantagens do aplicativo que isenta o usuário do pagamento de fretes mediante a uma taxa mensal.