EnglishPortugueseSpanish

O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) criou novas plataformas digitais para ajudar vítimas de violência doméstica a denunciar seus agressores com mais privacidade do que em um atendimento por telefone. O app estará disponível para Android e iOS.

Funcionando como uma versão digital do “Ligue 180” e do “Disque 100”, canais usados para registrar  denúncias de violência, o Direitos Humanos BR será lançado na App Store e no Google Play neste sábado (4). O lançamento acontece depois de o MMFDH detectar um aumento de 9% na violência contra a mulher na segunda semana de março, período no qual se intensificou a quarentena em todo o país.

publicidade

Além de permitir denúncias de agressão contra a mulher, o Direitos Humanos BR acomodará os serviços prestados pelo Disque 100, aceitando também denúncias de abuso e exploração sexual, violência contra a pessoa com deficiência, violência contra a criança, contra povos tradicionais e comunidade LGBTI. As denúncias podem acompanhar fotos, vídeos e outros documentos que ajudem a provar a situação.

“Todo tipo de denúncia de violação de direito poderá ser feito agora por meio de aplicativo”, disse a ministra Damares Alves, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (2). “Acreditamos que, dessa forma, a pessoa, mesmo dentro de casa, poderá ir para um cantinho, para um quarto, para o banheiro e poderá, mesmo estando sob o mesmo teto da pessoa agressora, fazer sua ocorrência de violação de direito”.

Segundo o Ministério, funcionalidades como denúncias em áudio e chamada de vídeo em Libras serão disponibilizadas em breve, para abarcar também analfabetos e pessoas com deficiência auditiva.

A média diária de ligações recebidas entre os dias 1 e 16 de março deste ano, de acordo com a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), foi de 3.045 telefonemas e 829 denúncias registradas, contra 3.303 ligações recebidas e 978 denúncias catalogadas entre os dias 17 e 25 de março.

publicidade

Via: Mobile Time