EnglishPortugueseSpanish

A Polícia Federal, por meio de investigação da Unidade de Repressão a Crimes de Ódio e Pornografia Infantil, descobriu que criminosos invadiram dispositivos eletrônicos residenciais, como babás eletrônicas, em casas de todo o país.

Os invasores se aproveitaram do período de isolamento social em decorrência do novo coronavírus para quebrar a segurança de 141 equipamentos residenciais em 35 municípios. O acesso seria feito por meio da deepweb.

publicidade

Informações da investigação apontam que os criminosos conseguem obter acesso às filmagens de dispositivos de vigilância, conhecidos como câmeras IP e até babás eletrônicas. Tudo em tempo real.

Reprodução

As imagens captadas podem ser usadas para os mais diversos fins. Seja para aprender a rotina da família e praticar furtos à residência, até extorsão por meio de imagens íntimas dos moradores.

A investigação, que ainda está em curso, trabalha com a possibilidade de que o número de famílias afetadas pode ser muito maior. Para continuar os trabalhos de identificação, a Polícia Federal trabalha com colaboração internacional de outras agências de segurança. Detalhes sobre os possíveis autores, modo de operação e novos casos não foram divulgados.

Via: Uol