Nesta terça-feira (29), o asteroide 1998 OR2, também conhecido como 52768 estará no ponto mais próximo da Terra em sua órbita: 6,3 milhões de quilômetros de distância, o que corresponde a cerca de 16 vezes a distância entre a Terra e a Lua.

Embora isso seja “perto” em termos astronômicos, é distante o bastante para não representar nenhum risco de colisão com nosso planeta. O asteróide é um NEO (Near Earth Object – Objeto Próximo da Terra) classificado como “potencialmente perigoso“, mas esse termo é aplicado a quaisquer objetos com mais de 140 metros e a uma distância de menos de 7,4 milhões de km da Terra.

publicidade

O asteroide tem cerca de 4 km de comprimento e 1,8 km de largura. Por seu tamanho, distância e posição em relação ao Sol, estará mais brilhante que asteroides similares, o que facilita a observação. Por isso sites como o Slooh, uma comunidade astronômica que transmite imagens de 10 telescópios durante 20 horas por dia, irá transmitir ao vivo, via streaming, imagens deste evento cósmico.

Mas não espere ver uma imensa pedra bem definida como nas imagens dos asteroides Bennu e Ryugu. Afinal, elas foram feitas bem de perto, por satélites enviados para analisá-los. Daqui da Terra, 1998 OR2 deve se parecer mais com um pontinho luminoso se movendo pelo céu.

Ainda assim, pode ser um evento interessante para quem se interessa pelo espaço. A transmissão, em inglês, é gratuita. Basta acompanhar o vídeo acima a partir das 20h (horário de Brasília)

Fonte: Space.com