EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Uma proposta aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autoriza farmácias a aplicar testes rápidos para a detecção do Sars-Cov-2, vírus causador da Covid-19. Segundo Antônio Barra, diretor-presidente substituto da agência, a aprovação da medida é uma forma de aumentar o acesso à testagem no país, e ao mesmo tempo diminuir a demanda na rede pública de saúde.

São testes rápidos do tipo sorológico, onde uma pequena amostra de sangue é usada para detectar a presença de anticorpos para o vírus. Embora sejam rápidos, com resultados entre 10 e 30 minutos, especialistas e a própria Anvisa apontam que estes testes têm risco de falsos negativos.

publicidade

Há um outro teste mais preciso, chamado de PCR (Reação em Cadeia da Polimerase), que detecta a presença de material genético do vírus. Entretanto, cada exame pode demorar até quatro horas, e requer a coleta mais “invasiva” de amostras da cavidade nasal e garganta dos pacientes.

A aplicação dos testes não será obrigatória. Farmácias que desejarem aplicá-los deverão seguir duas notas técnicas que ainda serão publicadas, informando como os testes devem ser aplicados e quais medidas devem ser usadas para evitar o risco de transmissão da doença.

A medida entrará em vigor após publicação no Diário Oficial da União, o que deve ocorrer até a próxima semana.

Fonte: Folha de São Paulo

publicidade