A partir de segunda-feira, 4 de maio, o uso da máscara será obrigatório para passageiros e funcionários de transportes públicos e por aplicativo em todo o Estado de São Paulo. A medida já está em vigor em outras cidades brasileiras. A ideia é que um indivíduo proteja o outro.

É fundamental saber como usar o acessório, para que ela ofereça proteção efetiva contra a disseminação do novo coronavírus. A cirurgiã Estela Munhoz lembra que a parte externa da máscara é o local em que, potencialmente, vai haver maior concentração de vírus.

publicidade

Por isso, qualquer toque nessa área para ajeitar o acessório pode contaminar as mãos. Então, os ajustes têm de ser feitos sempre pelos elásticos laterais. Estela mostra qual é a forma correta de colocar a máscara.

É importante ter em mente que a máscara deve cobrir todo o nariz e a boca. Especialmente ao falar, tossir ou espirrar, ela deve estar no lugar certo para que não haja o espalhamento de gotículas. Então, nada de abaixar o tecido quando conversar com alguém, hein?! 

Todos podem fazer suas próprias máscaras. Estela diz que o ideal é usar tecidos de trama fechada: entre os mais indicados estão o algodão e o TNT, mas lenços também são uma boa opção. Quando for retirá-la, é preciso pegá-la pelos elásticos e guardá-la em uma sacola plástica para evitar contaminação de outros itens.

As máscaras são de uso individual e, idealmente, devem ser trocadas a, no máximo, cada 3 horas. Além disso, elas devem ser lavadas com água e sabão após cada uso.