O fotógrafo californiano Andrew McCarthy conseguiu um feito incrível para a astrofotografia: uma imagem que detalha mais do que qualquer outra as crateras da Lua.

No entanto, essa não foi uma foto única. Na verdade, a imagem é resultado de uma combinação de milhares de fotografias do “terminador lunar”, a linha de encontro entre o “lado claro” e o “lado escuro” da Lua. As imagens, tiradas durante a fase crescente do satélite, foram feitas ao longo de duas semanas.

publicidade

“Faz tempo que não posto nada, em parte porque estive doente, e em parte porque fiquei trabalhando nesse projeto MONSTRO”, escreveu McCarthy em uma publicação no Instagram. “Essa Lua pode parecer esquisita para você, e isso é porque trata-se de uma cena impossível. Com duas semanas de imagens da Lua crescente, recortei a parte da imagem que tem mais contraste (imediatamente antes do terminador lunar, onde as sombras são mais longas), alinhei e misturei todas para mostrar a textura rica por toda a superfície”.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Oops… All terminator! I haven’t posted in a while, partly because I was under the weather, and partly because I was working on this BEAST of a project. This moon might look a little funny to you, and that’s because it is an impossible scene. From 2 weeks of images of the waxing moon, I took the section of the picture that has the most contrast (right before the lunar terminator where shadows are the longest), aligned and blended them to show the rich texture across the entire surface. This was exhausting to say the least, namely because the moon doesn’t line up day over day, so each image had to be mapped to a 3d sphere and adjusted to make sure each image aligned. I may or may not try this again for the waning phases depending on feedback. The full size for this, as well as a phone background, was shared with patrons. Check the link in my bio if you’d like to join and get access to more exclusive content!

Uma publicação compartilhada por Andrew McCarthy (@cosmic_background) em14 de Abr, 2020 às 6:48 PDT

“Foi no mínimo exaustivo, principalmente porque a Lua não fica alinhada dia após dia, então cada imagem precisou ser mapeada sobre uma esfera 3D e ajustada para garantir que ficassem alinhadas. Talvez eu tente de novo com imagens da Lua minguante, dependendo da resposta”, concluiu o fotógrafo.

Bom, se uma nova tentativa depender da resposta do público, McCarthy já pode começar a separar seus equipamentos. Seus seguidores reagiram positivamente à publicação, rasgando elogios ao fotógrafo californiano. “Isso é incrível, ótimo trabalho, cara! Dá para ver que você se dedicou muito”, comentou um deles.

Via: UOL