Pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos Estados Unidos, desenvolveram a câmera mais rápida do mundo. O aparelho é capaz de capturar 70 trilhões de quadros por segundo. Isso significa que é rápido o suficiente para capturar uma onda de luz em movimento.

A câmera funciona com pulsos de laser de curtíssima duração para iluminar uma cena. Eles são divididos por um sistema óptico em pulsos de duração ainda menor, que atingem sensores especializados e produzem a imagem.

publicidade

Segundo o professor Lihong Wang, a tecnologia foi criada para auxiliar no estudo de física fundamental e outros fenômenos, como propagação de ondas, fissão nuclear, transporte de fótons em nuvens e tecidos biológicos e decaimento fluorescente de biomoléculas.