EnglishPortugueseSpanish
publicidade

No ano passado, o pessoal do Rijksmuseum, em Amsterdã, fez uma minuciosa restauração do quadro The Night Watch, do pintor holandês do século XVII, Rembrandt. Para que o trabalho pudesse ser feito da melhor forma, a equipe do museu capturou fotos em alta resolução e usou scanners e lasers para investigar o quadro em nível microscópico.

Os vários terabytes de dados coletados resultaram numa reprodução digital da obra com nada menos do que 44,8 gigapixels (mais precisamente 44.804.687.500 pixels), que agora está acessível ao público no projeto Hyper Resolution.  

publicidade

São 528 exposições sobrepostas (24 linhas de 22 fotos cada), combinadas utilizando Inteligência Artificial, que mostram a pintura nos seus mínimos detalhes. No seu zoom máximo, é possível ver a impressão causada por cada fio do pincel, a diferença sutil na transição das cores e rachaduras e sujeiras acumuladas com o tempo.

Reprodução

Detalhe de ‘The Night Watch’, de Rembrandt (Rijksmuseum/Reprodução)

Para o Rijksmuseum, a reprodução facilitará o estudo do quadro e o acompanhamento do seu envelhecimento, além de dar aos estudantes e amantes da arte uma maneira de ver a pintura bem de perto sem precisar viajar até Amsterdã.

publicidade

Via: The Next Web