EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Os habitantes da região norte da Turquia foram surpreendidos com um show de luzes no céu na noite de quarta-feira (27). Diversos vídeos mostram o que parece ser a queda de um meteoro, que cruza o céu antes de explodir com um estrondo.

O site de notícias turco Daily Sabah relata que uma “bola de luz” foi visível em várias províncias, como Tuncel, Ardahan, Artvin, Erzurum e Sivas, por volta das 20h30, horário local. Vídeos nas redes sociais mostram também a bola de fogo vista de Trabzon e Erzincan.

publicidade

Filmada pelos mais diversos ângulos, a explosão do objeto é uma visão incrível. Pelos vídeos, é possível perceber que a explosão aconteceu a uma altitude significativa. Ainda não se sabe se de fato era um meteoro, mas o canal de notícias Hürriyet informa que meteorologistas avaliaram o caso como “aquilo que se esperaria em uma chuva de meteoros”.

publicidade

Além disso, o comportamento observado é consistente com rochas espaciais que adentram a atmosfera da Terra. O impacto do meteoro com a atmosfera é tão forte que o objeto entra em combustão. Sendo assim, a maioria dos meteoritos não chega a atingir o solo – não intactos, pelo menos.

Bombardeio constante

Na verdade, nosso planeta está sob constante bombardeio de rochas espaciais. Estima-se que milhões de meteoros e micrometeoros entrem na atmosfera terrestre todos os dias. A maioria é minúscula, com tamanho variando entre um grão de areia e uma ervilha, queimando antes mesmo que notemos sua existência.

Meteoros como o visto na Turquia são muito mais raros, mas acontecem todos os anos. Muitos se transformam em bólidos, ou as famosas bolas de fogo no céu – exatamente como o objeto que iluminou a noite turca.

O banco de dados de bolas de fogo da Nasa registrou 822 deles, de 1988 até o momento. É uma média de 25 bólidos por ano, distribuídos aleatoriamente pelo planeta. Como a maior parte da superfície da Terra é formada por água (71%), é aqui onde a maioria deles cai.

Ainda não temos muita certeza do que causa a explosão das rochas espaciais em nosso céu, mas os cientistas pensam que isso tem relação com a espessura da atmosfera. À medida que a rocha se desloca para a superfície, a pressão do ar sofrida por ela aumenta.

Segundo este modelo, o acúmulo faz com que o ar de alta pressão penetre nas rachaduras e poros do objeto, aumentando a pressão interna da rocha e causando sua explosão. Isso gera uma chuva de detritos no chão. Por mais perigoso que pareça, poucas pessoas foram atingidas por rochas espaciais.

Temos poucos registros de pessoas atingidas por meteoritos (como o caso Hodges, em 1954), e ainda menos registros de mortes causadas por quedas de rochas espaciais – a melhor evidência vem do século XIX e foi publicada no mês passado.

Reprodução

Bola de fogo explode no céu da Turquia. Imagem: Komplo Teorileri/Twitter

Embora ainda não haja a confirmação de que a bola de fogo que iluminou o céu turco foi, de fato, um meteoro, ela certamente se encaixa no perfil. O que acham?

Via: ScienceAlert